Tratamento de Estrabismo em Adultos

O que é estrabismo?

É a falta de alinhamento entre os olhos. Pode se manifestar de várias formas: um dos olhos pode estar desviado para dentro, para fora ou no plano vertical. O desvio pode estar sempre presente ou a pessoa pode alternar entre episódios de olhos alinhados e estrabismo. Além disso, o olho que desvia pode ser sempre o mesmo ou pode haver troca entre os olhos.

Por que acontece?

Estrabismo resulta de um problema no controle do movimento ocular. A via responsável por esse controle tem início no cérebro, seguindo pelos nervos e atingindo os músculos dos olhos. Adultos podem ter o estrabismo desde a infância ou podem ter adquirido na vida adulta. Alguns casos adquiridos estão relacionados a outras doenças como diabetes, afecções da tireóide, pressão alta ou doenças neurológicas, que devem ser investigadas. Pode haver um componente familiar, no qual vários membros da família tem um problema semelhante, ou pode acontecer sem nenhum histórico familiar.

Estrabismo pode ser corrigido na vida adulta?

Sim, mesmo na vida adulta, a cirurgia de estrabismo é indicada. Alguns casos podem ser beneficiados por outras opções de tratamento, que incluem óculos com prismas ou injeção de toxina botulínica (Botox®) nos músculos oculares.

A cirurgia tem finalidade puramente estética?

Não. Estrabismo pode levar a visão dupla incapacitante. Um dos objetivos da cirurgia é corrigir a visão dupla, trazendo conforto e visão de profundidade. Muito importante também é a melhora da qualidade de vida após a correção do estrabismo, com forte impacto nos campos emocional, social e até econômico. Pessoas que foram submetidas a cirurgia de estrabismo, assim como médicos especialistas nesse tratamento percebem claramente os inúmeros benefícios alcançados depois de corrigido o alinhamento dos olhos.

Qual é a idade máxima para a correção de estrabismo?

Não existe idade máxima. A correção pode ser indicada em qualquer idade.

Como é feita a cirurgia?

Uma pequena abertura é feita na conjuntiva (membrana que recobre o olho) para acessar um ou mais dos seis músculos oculares. Os músculos são, então, reposicionados na parede do olho, com procedimentos para fortalecê- los ou enfraquecê-los, de modo a se obter um novo equilíbrio de forças que alinha os olhos. A cirurgia é realizada em um ou ambos os olhos, dependendo do caso. Os olhos nunca são removidos da órbita para realizar cirurgia de estrabismo. A recuperação, em geral, é rápida com retorno ao trabalho em poucos dias.

A cirurgia de estrabismo corrige também o grau para óculos?

A cirurgia de estrabismo corrige o alinhamento ocular, mas não o grau para óculos. Quem já usa óculos, provavelmente continuará a usá-los após a cirurgia.

Referências: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica www.sbop.com.br American Association for Pediatric Ophthalmology and Strabismus: www.aapos.org

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu oftalmologista. Pode haver variações no tratamento que o oftalmologista pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Categorias: Estrabismo

6 comentários

Davi neres do nascimento · 27 de março de 2019 às 12:44

Queria muito fazer essa cirurgia

    Oftalmologia Infantil e Estrabismo · 29 de julho de 2020 às 10:49

    👍

Luciana Pontes · 10 de dezembro de 2019 às 16:01

Boa Tarde,
Estou indo a São Paulo a procura de tratamento para meu pai. E gostaria muito de conhecer a clínica e sua proposta.
Desde já agradecida e aguardando retorno.

    Oftalmologia Infantil e Estrabismo · 16 de dezembro de 2019 às 19:40

    Olá Luciana! Somos especialistas no tratamento de estrabismo em todas as idades. Aguardamos sua visita.

Fernanda · 9 de setembro de 2020 às 17:23

Boa tarde, perdi a visão do lado direito por conta da toxoplasmose, agora desenvolvi o estrabismo, será que no meu caso seria indicado o tratamento com toxina botulínica?

    Oftalmologia Infantil e Estrabismo · 10 de setembro de 2020 às 22:10

    Olá Fernanda! A toxina botulínica é usada para casos selecionados, mas a correção do estrabismo é indicada na maior parte dos casos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *